O caso Nike Vaporfly 4% de Lemawork Ketema

O caso Nike Vaporfly 4% de Lemawork Ketema

Por STAFF THE GAME

Por Rodrigo Dhakor

Os modelos Nike Vaporfly 4% andam gerando possíveis benefícios e estão fazendo até atletas profissionais patrocinados por outras marcas utilizarem o modelo.

Durante a maratona de Viena, o etíope Lemawork Ketena, que representa a Áustria, estabeleceu o recorde nacional da maratona em 2 h 10 min 44s, mas o que chamou a atenção não foi seu tempo e sim uma foto que deixa evidente que  Ketena correu com o tênis da Nike disfarçado como se fosse um modelo Adidas, marca patrocinadora do atleta.

(Fotos recordptrunning)

O cabedal parecia de um Adidas, mas a sola era igual aos modelos Vaporfly 4%  usados pelos outros atletas a seu lado no pelotão.

(Foto Nike)

A situação reviveu a polêmica sobre a vantagem que os tênis criados pela Nike para o desafio Breaking2, com placa de carbono, promove aos corredores, o que alguns classificam como "doping tecnológico".

Em 2018, o belga Koen Naert percorreu os 42,195 metros da maratona de Berlim com seus tênis da New Balance modelo 1400 V5 possuindo uma sola do Nike Zoom Vaporfly 4%. Uma situação que foi detectada tanto pela revista espanhola Runners, como pelas lentes do jornalista sul-africano Cuan Walker.

(Fotos Runners)

Já o espanhol Jesús España, sexto colocado em Berlim, pegou um Nike Zoom Vaporfly 4%, escondeu o Swoosh e pintou o símbolo da New Balance por cima. A tentativa até passou desapercebida durante alguns dias, até que fotos no Instagram acabaram com a "farsa".

(Fotos Runners)

O modelo anda sendo tão difundido entre profissionais do atletismo que a Nike, mesmo sem patrocinar nenhum atletas teve 14,9% de participação no Shoe Count do Ironman de Kona em 2018. Em 2017, antes do lançamento do Vaporfly, a marca esteve presente nos pés de apenas 5.7% dos triatletas.

Recentemente a Nike lançou o Zoom x Vaporfly Next %, evolução do Vaporfly 4%, que já chegou nos pés de alguns dos maiores atletas do mundo, Eliud Kipchoge, o melhor maratonista do mundo e Mo Farah, campeão olímpico.

(Foto Ben Hobson)

Prometendo ser o tênis mais rápido da história da Nike, o modelo foi criado a partir de sugestões dos melhores atletas da marca e teve sua estreia na Maratona de Londres, no dia 28 de abril.

Voltando ao caso recente de Ketema, graças a esta inovação dos calçados Nike, o atleta de 32 anos conseguiu um novo recorde nacional austríaco, feito que lhe valeu o 11.º lugar, mas que pode ter custado o seu patrocínio com a Adidas.