Nike encerra parceria e não venderá mais seus produtos na plataforma Amazon

Nike encerra parceria e não venderá mais seus produtos na plataforma Amazon

Por RODRIGO DHAKOR

Por Rodrigo Dhakor

Nike informou nesta quarta-feira (13) que deixará de comercializar seus produtos por meio da plataforma Amazon, encerrando um programa piloto que durava dois anos.

A fabricante de artigos esportivos disse que concentrará suas ações na venda direta dos seus produtos, como parte de uma nova estratégia comercial, mas que não abandonará outras parcerias externas.

O acordo entre as duas empresas foi anunciado em 2017. O objetivo do contrato visava a disponibilidade de itens da fabricante esportiva em troca de uma política mais restritiva da plataforma digital contra produtos falsificados. No entanto, recentemente, executivos da Nike demonstraram insatisfação com a presença de produtos falsificados na Amazon.

A decisão da Nike tem sido considerada pelo mercado um grande golpe à Amazon. O fim do acordo ocorre em meio a uma revisão maciça da estratégia de varejo da Nike. Também segue a contratação do ex-CEO do eBay John Donahoe como próximo diretor-executivo da marca.

(Foto Amazon)

A medida sinalizou que a empresa está atuando ainda mais agressivamente após as vendas do comércio eletrônico, aparentemente sem a ajuda da gigante do comércio on-line.

Além da Nike, outras grandes marcas têm evitado a plataforma da Amazon, onde há uma ampla oferta de produtos piratas e vendedores não autorizados que diminuem os preços das mercadorias - uma fórmula que diminui o valor dos rótulos procurados pelos consumidores.

O fim do acordo da Nike ameaça reforçar o mal-estar dos varejistas. Sob o programa-piloto, a Nike atuou como atacadista da Amazon, em vez de apenas permitir que comerciantes terceirizados vendessem seus produtos no site.

(Foto Nike)

A Nike disse que continuará a usar a unidade de computação em nuvem da Amazon, a Amazon Web Services, para alimentar seus aplicativos e serviços nike.com.

Já Amazon, através de uma porta-voz, se recusou a comentar. A empresa está se preparando para a mudança, segundo duas fontes familiarizadas com o assunto. A empresa está recrutando vendedores externos com produtos da Nike para que a mercadoria ainda esteja amplamente disponível no site.