Prévia do 5G chega ao Brasil como DSS pela Claro

Prévia do 5G chega ao Brasil como DSS pela Claro

Por RODRIGO DHAKOR

Na quinta-feira (02), o Brasil amanheceu com novidades relacionadas ao sistema de telefonia 5G. As notícias envolveram a Motorola, que oficializou a chegada da linha Edge ao país, e a operadora Claro anunciou a implantação de rede 5G usando frequências já autorizadas pela Anatel.

O serviço 5G DSS (dynamic spectrum sharing) da Claro, um tipo de tecnologia de transição entre a quarta e a quinta geração da telefonia móvel, chegará primeiro às cidades do Rio de Janeiro e São Paulo a partir da próxima terça-feira (14). A novidade foi anunciada nesta quarta-feira (08) pela operadora, em evento realizado na capital paulista.

 

A Claro não terá um plano específico para o 5G DSS, oferecendo-o a todos que comprarem o smartphone top de linha Motorola Edge, único aparelho disponível no Brasil compatível com a tecnologia e que custa R$ 5.499.

Qualquer plano servirá para navegar com o novo serviço, contanto que o celular usado seja compatível e da localização do dispositivo esteja na área de cobertura da rede.

A operadora também sugere o plano Claro Pós de 50 GB, que custa R$ 295,89 mensais em São Paulo, mas diz que ele não é um pré-requisito para acessar a nova conexão. Quem aderir a este plano terá direito à compra do Motorola Edge a prazo e com desconto, por 12 parcelas de R$ 269,08 (R$ 3.229 no total). 

O 5G DSS (Compartilhamento Dinâmico de Espectro, da sigla em inglês) será oferecido em parceria com a empresa sueca Ericsson. A Claro realizará o compartilhamento das frequências que já funcionam no Brasil para entregar uma internet, segundo ela, até 12 vezes mais rápida que o 4G tradicional, ainda não opera nas faixas que serão usadas pelo 5G, que dependem de um leilão da Anatel (Agência Nacional das Telecomunicações), atualmente previsto para 2021. 

"Quando vier o novo espectro, seu smartphone pode chegar à velocidade de 1 Gbps", afirmou Márcio Carvalho, diretor de marketing da Claro. Em teste apresentado pela Claro no app Speedtest, o 5G DSS chegou a 414 Mbps no download

Dentre os celulares disponíveis no Brasil, apenas Motorola Edge e Edge+, lançados na semana passada, trazem a tecnologia. A Motorola, no entanto, informa que apenas o Edge simples é compatível com a frequência da rede do 5G DSS da Claro. Na primeira semana de funcionamento, o 5G DSS da Claro terá cobertura em regiões restritas das capitais paulista e carioca.

Em São Paulo, o serviço poderá ser acessado da avenida Paulista e Jardins, sendo posteriormente expandido para bairros da zona sul e oeste: Campo Belo, Vila Madalena, Pinheiros, Itaim, Moema, Brooklin, Vila Olímpia, Cerqueira César, Paraíso, Ibirapuera e Santo Amaro. 

(Fotos Reprodução / Claro)

No Rio de Janeiro, o 5G estará disponível em Ipanema, no Leblon e na Lagoa. Depois, a cobertura será expandida a toda orla, do Leme à Barra da Tijuca. Jardim Oceânico, Joá, São Conrado e Copacabana serão incluídos na rede. 

Alguns dos critérios usados pela empresa para os primeiros locais a receber o 5G DSS são: Demanda de tráfego (isto é, cidades que mais precisam de cobertura de internet), Infraestrutura modernizada para o 4,5 G, Penetração de smartphones de última geração (mais usuários com iPhones, Galaxy S10 e afins) e densidade populacional.

A novidade da Claro é o primeiro passo do 5G comercial no Brasil. Trata-se de uma tecnologia que permite maiores velocidades ao usuário e algumas das funcionalidades prometidas pela quinta geração móvel, mas não se pode considerar este serviço ainda a versão "definitiva" do 5G