Volvo aposta em tecnologia usada por Arqueólogos para seus carros

Volvo aposta em tecnologia usada por Arqueólogos para seus carros

Por RODRIGO DHAKOR

Volvo está buscando ampliar e até liderar as vendas de carros autônomos a partir de 2022. A montadora sueca iniciará nesse ano a produção de automóveis com uma tecnologia usada por arqueólogos, em parceria com a empresa Luminar.

Em 2018, pesquisadores descobriram uma gigantesca cidade da época da civilização Maia que estava escondida em uma floresta na Guatemala, país localizado na América Central e cujo território foi berço do povo que dominou a região entre 250 e 900 d.C. 

As casas construídas há mais de 1,3 mil anos só foram possíveis de serem encontradas com o auxílio de uma tecnologia chamada Light Detection And Ranging ou simplesmente LiDAR (sigla em inglês para "detecção de luz e medida de distância"), que realiza um escaneamento digital a partir de luz laser e permite a criação de mapas em 3D. Com isso, é possível a visualização de detalhes impossíveis de serem vistos a olho nu. 

 

(Foto Luminar)

A distância é determinada medindo o tempo decorrido entre a emissão do pulso e o registro da parcela refletida pela superfície, gerando pontos na superfície. Como produto final tem-se um conjunto de pontos, ou seja, uma nuvem de pontos com coordenadas tridimensionais, e em um futuro próximo, esse recurso estará disponível nos carros da Volvo. 

Instalado no teto do carro, o radar a laser conseguirá detectar a movimentação ao redor do carro e projetar as condições geográficas da via, o que facilitará  as tomadas de decisões autônomas do carro.

(Foto Luminar)

Isso é possível graças a emissão de luz laser a partir do LiDAR, que é capaz de "escanear" os arredores (mais de 250 metros de distância) e criar um mapa virtual com os objetos visualizados e as características topográficas de uma região. 

As informações serão processadas em um sistema instalado no próprio veículo e os dados serão disponibilizados em tempo real. De acordo com a Volvo, a condução autônoma para estradas será ativada após o mapeamento realizado pelo LiDAR verificar que as condições estão seguras. 

Junto de outros sensores instalados por todo o carro, câmeras e conexão em tempo real (a tecnologia 5G diminuirá a possibilidade da internet "travar"), os desenvolvedores da tecnologia acreditam que será possível fornecer cada vez mais recursos para a condução autônoma do veículo em um futuro próximo. 

Assim como já acontece com pilotos automáticos de concorrentes, o software da Volvo deverá funcionar apenas em determinadas estradas. A expectativa da empresa é liberar novas localizações, conforme a empresa for validando a segurança do uso da tecnologia nessas pistas.