Confira o que aconteceu nas 8hs de live do Emicida

Confira o que aconteceu nas 8hs de live do Emicida

O maior representante do rap nacional baseado em proporção de mídias, Emicida fez a uma grandiosa Live de 8 horas de duração neste domingo último domingo (10), Dia das Mães.

Com muita música de qualidade, papo reto e muita disposição, Emicida certamente "salvou" o final de semana e a quarentena de milhares de pessoas, acompanhado dos manos DJ Nyack e Thiago Jamelão no back vocal durante as canções, as reflexões, o empoderamento, o ativismo e a musicalidade.

(Foto Youtube)

O rapper apresentou mais de 100 canções autorais e alcançou um público totalmente amplo dentro das redes, ficando na posição #6 em alta no Youtube, tendo uma base de mais de 100 mil tweets fazendo referência a #EmicidaLiveEmCasa no Twitter, e ficando cerca de 7 horas em 1º lugar no ranking dos tweets brasileiro.

Foram histórias de hits desde "Triunfo", de 2008, passando pelas mixtapes de estreia (as elogiadas "Pra quem já Mordeu um Cachorro por Comida, até que eu Cheguei Longe" e "Emicídio", e chegando até o recente feat. junto de Zeca Pagodinho na música do clipe recém-lançado "Quem Tem um Amigo (Tem Tudo)", um dos singles do "AmarElo", seu terceiro álbum de estúdio.

Entre seus desabafos e suas mais variadas músicas, Emicida também repetiu inúmeras vezes, não somente neste live mas como em outras a frase: "Bolsonaro Inútil", ou "Bolsonaro Genocida", evidenciando o fato em que estamos com uma pessoa ignorante no poder e isto acaba criando um país de ignorantes, infelizmente, mas nós podemos mudar isto.

Emicida lembrou também, de casos tristes que aconteceram em nosso país sobre o instrumental da faixa "Mãe", do álbum "Sobre Crianças, Quadris, Pesadelos e Lições de Casa" (2015). 

"80 tiros te lembram que existe pele alva e pele alvo
Quem disparou usava farda
Quem te acusou nem lá num tava
Porque um corpo preto morto é tipo os hit das parada
Todo mundo vê, mas essa porra não diz nada"

Retratou a sua construção de linhas baseando-se nas palavras que os internautas enviaram em suas redes sociais. Relembrando de fato os velhos tempos de rodas de batalhas, onde se consagrou decerto campeão inúmeras vezes.

Improvisou mais de 12 minutos de freestyle, com palavras do coração que se encaixaram em forma de poesia, enquanto lia comentários e falava o nome das mães de quem utilizavam a hashtag #EmicidaliveEmCasa. 

A live de Emicida teve o intuito de arrecadar doações para o programa Mães da Favela, criado pelo Central única das Favelas (CUFA), que busca primordialmente auxiliar mães solteiras residentes de periferias, em 17 estados diferentes e no Distrito Federal.

Se perdeu ainda da tempo de acompanhar, aumente o volume e assista agora: