Kamikaze: novo álbum de Eminem traz ataques a Tyler, The Creator, Drake, Lil Pump e outros

Kamikaze: novo álbum de Eminem traz ataques a Tyler, The Creator, Drake, Lil Pump e outros

Por Larissa Rocha

Por Larissa Rocha

Na sexta-feira passada, 31 de agosto, o Eminem lançou seu novo disco intitulado de Kamikaze produzido pro Dr. Dre em todas as plataformas de audio da internet, e a surpresa maior do disco foi diversos trechos nas músicas atacando diversos rappers.

O álbum contém 13 faixas e ao longo delas o rapper dispara provocações, críticas e defende seu status no hip-hop contra vários rappers como Tyler, The Creator, Drake, Lil Yachty, Joe Budden, Lil Pump, Lil Xan e Machine Gun Kelly.

Em "Fall", Eminem traz um trecho "dedicado" para Tyler, The Creator, o chamando de "puta" e que "não cria nada" - debochando do nome artístico de Tyler:

“Tyler não cria nada, eu vejo porque você se chama de puta 
Não é só porque você não tem atenção 
É porque você adora as bolas de D12, você é um sacrilégio 
Se você vai me criticar, é melhor você ser tão bom ou melhor 
Consiga Earl, o suéter com capuz, seja lá qual for o nome dele, para ajudar você a juntar 
algumas palavras, mais do que apenas duas letras

Chame o Earl the Hooded Sweater ou seja lá qual for o nome dele para te ajudar / Tentem juntar algumas palavras, mais do que apenas duas letras.

Fale para os Grammys irem se foder, eles sugam o sangue de todos os artistas grandes como se fossem sanguessugas / Então eles os indicam em categorias para que eles participem da cerimônia / Para que eles vejam a premiação, todo parasita precisa de um hospedeiro."

O motivo, talvez, para as críticas do Eminem a Tyler, é por conta do tweet que escreveu assim que Eminem lançou o single "Walk on Water", presente no álbum Revival, em que Tyler declarou: "meu deus, esse som é tão horrível, droga, que por## é essa", fazendo todos presumirem que o artista estava falando da canção.

Na mesma música, ele ainda ameaça Joe Budden:

"Alguém diga a Budden antes de eu estalar. 
É melhor apertar ou ter sua bolsa de corpo fechado. 
A coisa mais próxima que ele teve de acertar é bater em cadelas."

A crítica a Joe desembarca em uma velha história de "tretas" entre os dois artistas. Joe já disparou em diversas declarações que não conversava com Eminem e que repudiava o comportamento do rapper.

Também em "Fall" ele faz referência a Chance the Rapper e critica Drake, referindo-se ao seu escândalo de ghostwriting:

“Coloque-me em uma pista, eu vou enlouquecê-lo como um livro de cores 
Você tem alguns pontos de vista, mas você ainda está abaixo de mim Os meus são mais altos, então quando você compara nossas visões você é esquecido 
E eu não digo um gancho a menos que eu escrevo o anzol”

O empresário de Eminem até chegou a negar que fosse uma crítica diretamente ao Drake, entretanto, não sabemos ao certo. Por conta da faixa "Not Alike", muitos referiram que faixa é uma cópia do sucesso “Look Alive” de Blockboy JB e Drake, e que isso parece ter sido de forma intencional para provocar a crítica e ironia.

Em “The Ringer”, Eminem compartilha sua aversão a Lil Yachty:

“Tire esse áudio do meu áudio, adios 
Eu posso ver porque as pessoas gostam de Lil Yachty, mas não eu, embora 
Nem mesmo dissuadir, isso não é para mim 
Tudo o que eu sou simplesmente é apenas um MC”

E mais tarde, na mesma faixa, descarta os "Mumble Rap" - rappers que dominam o atual cenário, e menciona Lil Pump e Lil Xan:

“Lil Pump, Lil Xan imita Lil Wayne 
Eu deveria mirar em todo mundo no jogo, escolher um nome 
Estou farto de ser humilde 
E boato é que estou com fome 
Tenho certeza que você ouviu rumores 
Eu ouvi que você quer roncar como um estômago vazio 
Eu ouvi seus resmungos, mas é confuso em mumbo-jumbo 
A era que eu sou vai te bater ”

Em "Not Alike", com Royce, Eminem ataca Machine Gun Kelly, por seu tweet de 2012 sobre sua filha:

“Mas da próxima vez você não tem que usar a Tech N9ne se você quer vir até mim com uma submetralhadora 
E eu estou falando com você, mas você já sabe quem você é, Kelly, 
eu não uso subliminares e com certeza porra, não esconde-esconde 
Mas continue comentando sobre a minha filha Hailie ”

Em resposta, Machine, fez um post em seu instagram ouvindo a parte da música em que Eminem o ataca, com uma champanhe e dispara risadas ironizando e zombando do rapper.

Além de rappers, Eminem também faz referência a Donald Trump e Mike Pence na faixa “The Ringer”. As rimas para Trump supõem que o presidente enviou o Serviço Secreto para investigar Eminem:

"Porque a agente laranja acabou de enviar o serviço secreto 
para se encontrar pessoalmente. 
Para ver se eu realmente penso em feri-lo 
ou perguntar se estou ligado a terroristas"

Se for verdade, não é a primeira vez que o Serviço Secreto o investiga. Em 2003, eles investigaram o rapper depois que ele lançou a música “We As Americans”, que incluía a frase “Prefiro ver o presidente morto”, para ver se isso constituía uma ameaça contra George Bush.

E posteriormente, na música, Eminem faz referência ao vice-presidente Mike Pence:

"Enquanto eu tomo meu saco e agito como um interruptor de luz, 
como o vice-presidente Mike Pence"

O disco divide opiniões entre os fãs do cantor e os amantes da cena do hip-hop, uns dizem que a tentativa de Eminem, criticando os rappers, é simplesmente para trazer a atenção que lhe falta a uns anos no cenário do hip-hop - diante do sumiço do rapper e de seu último disco ter sido pouco falado e até mesmo considerado por alguns como fracassado, outros já dizem que é uma certa "vingança" para o que falavam dele e que ele mandou muito bem o recado - um jeito antigo de se resolver brigas e intrigas dentro do hip-hop através das músicas.

Escute o disco abaixo e tire suas próprias conclusões, KAMIKAZE: