Adidas estuda vender Reebok em 2021

Adidas estuda vender Reebok em 2021

Por RODRIGO DHAKOR

A Adidas está explorando a possibilidade de vender a Rebook. De acordo com a Manager Magazin, revista mensal de negócios alemã com foco em negócios, finanças e administração, a empresa decidiu tomar esta decisão após não conseguir reorganizar a marca americana.

Durante a pandemia do coronavírus, as vendas da marca americana caíram 42%, enquanto as da alemã caíram 33%.

O grupo Adidas AG adquiriu a Reebok por U$ 3,8 bilhões em 2006, em uma operação que a publicação descreve como "o erro mais caro da história da empresa". Após 14 anos, a venda se tornou quase que uma obrigação após a companhia perder até um terço de seu valor.

(Foto Getty Images)

Desde que Kasper Rorsted assumiu o cargo de CEO da empresa, ele se esquiva de perguntas sobre a venda da marca americana. O executivo fechou lojas da Reebok com baixo desempenho e não renovou alguns acordos de licenciamento, o que reduziu as vendas da marca esportiva, mas cortou ainda mais as despesas.

No entanto, devido à situação atual, a venda deve ser concretizada até Março do ano que vem, quando Rorsted apresentará o planejamento da empresa para os próximos cinco anos.

Manager Magazin informou anteriormente sobre o plano na quinta-feira e disse que interessados incluem a VF Corp., dona das marcas Timberland e North Face, bem como a chinesa Anta International Group.

Caso a Adidas concretize a venda da Reebok, Rorsted se contentará com menos de U$ 2,3 bilhões do que ele esperava antes da pandemia. Como resultado, a Adidas poderia acabar recebendo cerca da metade do que pagou pela Reebok depois de todos esses anos.


✔️ Produto adicionado com sucesso.