Nova tecnologia pode extrair água do ar em climas muito secos

Nova tecnologia pode extrair água do ar em climas muito secos

Por RODRIGO DHAKOR

Um novo dispositivo de energia solar desenvolvido por uma equipe do Instituto de Tecnologia de Massachusetts pode extrair e condensar água limpa do ar seco, sem depender de eletricidade.

O dispositivo movido a energia solar funciona usando a diferença de temperatura para transferir moléculas de água para materiais adsorventes, onde a água é condensada usando o calor do sol, antes de ser movida de volta para um recipiente.

Quando não há luz solar para aquecer as placas térmicas que condensam a água, as moléculas podem ser coletadas nos materiais antes de serem colhidas no dia seguinte.

De acordo com a IFL Science, esta não é a primeira vez que uma solução envolvendo a tecnologia de energia solar como essa é proposta, mas o dispositivo da equipe do MIT parece ser a tentativa mais eficaz de usar esse processo até agora.

 

Enquanto as versões anteriores eram vistas como muito limitadas em seu uso, desta vez, os pesquisadores adicionaram um segundo estágio de adsorção-dessorção para aumentar a capacidade e também mudaram de materiais especializados para usar opções mais amplamente disponíveis, e provavelmente painéis de energia solar mais baratos.

Os cientistas que trabalham nesta nova tecnologia de energia solar acreditam que ele pode funcionar em locais onde a umidade é tão baixa quanto 20%, enquanto dispositivos semelhantes atualmente em uso em algumas regiões desérticas requerem ar com pelo menos 50% de umidade para produzir água.

No momento, a tecnologia de energia solar tem capacidade para produzir 0,8 litro de água por dia. Isso é bastante impressionante, mas considerando que o corpo humano requer cerca de 2,5 litros por dia para sobreviver, é provável que os pesquisadores tenham que aumentar a produção do dispositivo antes que ele possa ser implantado como uma solução realista para crises de água.