Xiaomi lança novos celulares voltados para o público gamer

Xiaomi lança novos celulares voltados para o público gamer

Por RODRIGO DHAKOR

Xiaomi apresentou na China os novos celulares voltados para o público gamer, Black Shark 3 e o Black Shark 3 Pro, que trazem conexão 5G, processador Qualcomm Snapdragon 865, três câmeras traseiras e otimizações para games.

Anunciados na última terça-feira (3), eles chamam atenção pela presença de gatilhos físicos na região onde o usuário normalmente repousa os dedos indicadores quando o telefone está na horizontal. A ideia é repetir a estrutura de um videogame portátil. A versão mais poderosa traz ainda uma tela grande, de 7,1 polegadas, que promete latência recorde na indústria.

O gatilho físico muda dependendo da edição do smartphone. No Black Shark 3 regular, as teclas são capacitivas (touch), enquanto a versão Pro traz botões comuns que saltam do corpo na hora de jogar. Além disso, está mantida a tela sensível à pressão que estreou na geração passada e permite obter resposta mais intensa aos toques nos controles virtuais. Juntos, os recursos devem deixar a experiência mais próxima à dos consoles, especialmente em jogos de tiro.

 

(Fotos Xiaomi)

A tela de 6,67 polegadas do modelo de entrada também mantém a taxa de atualização de 90 Hz, abaixo dos 120 Hz do rival ROG Phone 2, da Asus. Já a versão Pro traz display ainda maior com taxa de amostragem de 270 Hz. Segundo a fabricante, a mudança resulta em latência recorde de 24 milissegundos que deve dar aumentar a precisão do toque nos jogos.

Em longas sessões de jogatina, um conector magnético na traseira ajuda a manter o celular no carregador sem atrapalhar a pegada. Os telefones trazem baterias de 4.720 mAh e 5.000 mAh (Pro) com suporte à recarga via USB-C de 65 W, uma das mais potentes do mercado. Segundo a fabricante, os aparelhos precisam somente de 12 minutos para alcançar 50% de capacidade.

Os lançamentos contam ainda com câmera tripla: principal de 64 MPultra wide de 13 MP e sensor de profundidade de 5 MP. Há ainda uma câmera frontal de 20 MP. A ficha técnica fica completa com o armazenamento no padrão UFS 3.0, som estéreo frontal, entrada de 3,5 mm (P2) para fones de ouvido e conectividade 5G.

Os sucessores do Black Shark 2 e do Black Shark 2 Pro chegam à Ásia com memória RAM de até 12 GB e armazenamento de 128 GB ou 256 GB. Os preços foram fixados entre ¥ 3.499,00 e ¥ 4.699,00 (Aprox. R$ 2.266,00 e R$ 3.044,00, Cotação do Yaun em 11/03/2020).

Ainda não há previsão de lançamento dos celulares no Brasil, onde a gigante chinesa atua em parceria com a DL Eletrônicos.